domingo, 7 de fevereiro de 2010

Dar a volta ao mundo

Acho que falar com outras pessoas sobre assuntos ligados a minha orientação sexual, seria algo produtivo. E a falta de melhor, lembrei-me da internet.

Para além da criação do blog, tentei ir a uma sala de chat. Confesso que foi a primeira vez que usei um chat gay (já tinha usado chats, mas com amigos heteros). E como eu já esperava (embora não totalmente) aquilo é o caos. Limita-se a ser um tentativa de falar sobre sexo ou até ter encontros sexuais. Não tenho nada contra isso, mas digamos que se é algo por escrito seria de esperar que as pessoas quisessem falar. Afinal não.

Existem como é óbvio as perguntas de praxe sobre o local e idade. O mais engraçado é que ser de um local distante de alguém é como ter uma doença mortal. A conversa acaba ali ou ainda recebo um sugestivo "longe..." e termina.

Gosto também dos nicks utilizados que são sem dúvida uma peça de publicidade. Em poucas palavras tentar transmitir o máximo (essencial, pensam eles). Tentei com alguma dificuldade dizer "olá" (evitem o acento no A, porque dá a ideia que são velhos, não me perguntem porquê) aos nicks que não pedissem ou oferecessem algo e tive algumas conversas.

Numa conversa perguntaram-me se eu gostava de "debdsm" que me pareceu ser nome de uma banda, mas com preguiça de ir ao Google ver, perguntei o que era ao que me responde " se gostas de ser dominador", o que se seguiu de uma explicação do prazer sobre pontapés em outras pessoas e ainda o facto de ter um local para mim e ele fazermos aquilo. Curioso.

Consciente que estava no local errado (embora admita que é bom para rir), decidi sair do site e fechar as janelas todas. Quando vejo a última (precisamente a última para fechar) de um rapaz que disse que queria conversar. Ele pareceu-me curioso em mim, mas como também só sabia dizer "porque" e "ok" deixei de falar com ele. Mas ao fechar a janela vi que antes dele abandonar a sala tinha deixado lá o mail. Não sei se vou falar com ele, mas achei giro. Um certo ar misterioso.

(ao reler o post noto que dá uma ideia de eu ser um padre chocado e "secante". A quem achar isso, espero que entenda realmente o objectivo deste post)

1 comentário:

André! disse...

Confesso que dei uns quantos risinhos ao ler o texto. Primeiro porque me revejo nele, há algum tempo atrás (não muito) fiz o mesmo e vi que realmente não vale a pena perder tempo por esses lados.

Off-topic - Vejo que o teu blogue começou agora, espero que gostes da experiência na blogoesfera. =)

Abraço e obrigado pelo teu comentário!